Famílias com filhos vão a restaurantes? Conheça o perfil e as motivações dos pais ao escolherem um lugar para comer!

Na semana passada, fiz um levantamento nas redes sociais entre os pais de crianças (até 10 anos) para saber um pouco sobre o assunto “restaurante e alimentação infantil”.

Foram 318 pessoas que responderam à pesquisa e vou dividir os resultados em três partes. Hoje, vou apresentar o perfil dessas famílias: quantos filhos possuem, suas idades, onde moram, com que frequência vão ao restaurante com crianças, como escolhem um estabelecimento e quem decide pela refeição dos filhos fora de casa.

Abaixo, é possível identificar que a maioria das famílias possui um filho (78,0%), sendo 58,1% bebês (menores de dois anos). Sobre o local de residência, 43,7% são da capital ou da Grande São Paulo, 20,8% são do Sudeste e 23,7%, de outras regiões do país.

 

slide1

Segundo o Instituto Foodservice do Brasil, a frequência com que o brasileiro realiza refeição fora de casa é de 1,3 vezes/dia. Porém, a maior parte desse consumo (mais de 70%) é durante a semana e durante o almoço. A partir da pesquisa realizada pela Maternidade Sem Neura, 38,1% das famílias entrevistadas costumam ir a restaurantes com filhos pelo menos uma vez na semana, enquanto 30,2% vão de 2 a 3 vezes no mês.Ao contrário do que se esperava, a idade dos filhos das famílias que vão com maior frequência a restaurantes não é diferente da média da pesquisa. Foi possível verificar que 58,2% das famílias que levam seus filhos mais de uma vez por mês a restaurantes têm filhos menores de 2 anos, uma idade considerada, teoricamente, mais difícil de se adequar as saídas com a rotina dos bebês.

slide2

 

E como uma família escolhe um lugar para comer com seus filhos? O principal motivo foi o hábito de já frequentar o estabelecimento, citado por 42,1% dos entrevistados. Porém, o fato de se estar com uma criança também direciona a escolha de forma bastante importante: 39,0% levam em conta a existência de um cardápio com opções adequadas ao público infantil, 31,4% valorizam a existência de “espaço kids” ou de estrutura adequada às crianças e 30,8% optam por locais cujos cardápios atendam às preferências dos filhos.

slide3

Em tempos de crise econômica, muitos estabelecimentos estão fechando ou, então, sofrem com redução do lucro pela diminuição da frequência dos consumidores. Segundo pesquisa, 63% dos consumidores, em geral, relataram reduzir o número de idas a bares e restaurantes. Assim, investir em adequar o local para os consumidores pode ser uma ótima estratégia! As famílias com crianças, algumas vez não muito bem-vindas em alguns locais, podem ajudar a dar um fôlego extra ao se depararem com locais receptivos aos seus filhos. No próximo post, falarei sobre a opinião dos entrevistados sobre a qualidade dos menus infantis.

Anúncios


Categorias:Falando um Pouco Sobre...

Tags:, , , ,

1 resposta

Trackbacks

  1. Pratos dos menus infantis apresentam baixa qualidade nutricional

Comente esse post! Vamos gostar de ler sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: