O que sobra para você, pode salvar um bebê: doe leite!

Pensei em doar leite desde o nascimento da Ariane, mas estava insegura. Peguei telefone dos bancos de leite, mas não liguei. Porém, a cada mamada da Ariane meu peito tem vazado muito e então, na semana passada, encorajada pela Vivi, decidi fazer contato com o banco.

Os bancos de leite humano trabalham com estoques que, muitas vezes, não são suficientes para suprir a demanda. O leite doado ao banco é pasteurizado e posteriormente ofertado aos bebês internados, priorizando os prematuros, os de menor peso e de quadro clínico mais grave.  Embora toda unidade neonatal deva dispor de posto de coleta de leite humano, favorecendo a oferta do leite da própria mãe, sem necessidade de pasteurização, as mães podem ter dificuldade para amamentar ou tirar o leite por estarem também internadas ou por terem a produção comprometida pelo estresse da situação que vivem.

No caso de prematuros extremos, o leite humano pode ser determinante para sua sobrevivência, pois, além de ser melhor tolerado do que a fórmula láctea, resulta em menor incidência de enterocolite necrosante, uma emergência gastrointestinal perigosa que pode levar os recém-nascidos a óbito.

Saber que o leite que está de certa forma “sobrando” aqui pode ajudar a salvar vidas me ajudou a decidir de vez a doar! Hoje fiz minha primeira doação de leite e vou contar, de forma rápida e prática, como fazer para doar leite humano.

IMG_4204

O primeiro passo é entrar em contato com o banco de leite (BLH) mais próximo de você. Como a maioria dos bancos retira o leite em domicílio, eles pedem para que o contato seja feito com o banco da região. Para saber qual o BLH de sua região e o contato, acesse o site da Prefeitura de SP ou o site da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano.

Para doar, o banco fará um cadastro com dados pessoais e de saúde da doadora. Dentre os requisitos para doar estão: estar em bom estado de saúde, comprovado por apresentação de exames; não fumante; não usuária de álcool ou drogas; não estar fazendo uso de medicamentos incompatíveis com amamentação.

A doadora será orientada sobre a extração, higienização dos utensílios e armazenagem do leite até a primeira retirada. Na primeira visita, a técnica do BLH reforçará as orientações e, se necessário, fará a coleta de exames. Além disso, deixará os recipientes esterelizados para o próximo período, toucas protetoras capilares e máscaras.

Para saber mais sobre a ordenha e armazenamento, clique aqui.

O banco de leite faz a retirada semanalmente e a doadora é orientada sobre os dias de coleta.

Além da coleta e tratamento de leite humano, os bancos de leite oferecem apoio e orientação às lactentes, independente da doação.

Anúncios


Categorias:Falando um Pouco Sobre...

Tags:, , ,

Comente esse post! Vamos gostar de ler sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: