Ovos de Páscoa: dar ou não dar para os nossos filhos?

A Páscoa é uma das mais importantes festas religiosas ligadas ao cristianismo que existe. Porém, o que observamos hoje em dia é que a sua comemoração, principalmente no que se refere às crianças, está muito mais ligada a presenteá-las com ovos de chocolate do que qualquer outra coisa.

Dois pontos merecem ser discutidos diante desse assunto: o estímulo ao consumo exagerado e sem muito sentido e a oferta de doces para crianças e bebês.

pascoa

Como comentei, apesar de ser uma festa cristã, a publicidade torna a data atrativa para muitas pessoas e as crianças são alvo fácil. Antigamente, era somente o chocolate. Hoje, a maioria dos ovos (com preço devidamente inflacionado quando comparado a uma barra) trazem consigo os brinquedos. Assim, a criança é seduzida por diferentes fatores: o doce e a diversão. Com isso, é ensinada, desde muito cedo, a desejar esses produtos. No primeiro ano de vida da Manu, estávamos fora e foi muito fácil não comemorar. Agora, quando estamos com o restante da família, apesar de acontecer o momento do “presente”, tento valorizar muito o momento de estarmos juntos, que é algo não tão frequente. Na creche da Manu, como regra, não se comemoram datas comerciais e/ou religiosas e isso facilita para que não fique tão “contaminada” com o valor apelativo da data.

Entrando no segundo ponto, estamos ensinando essa criança que chocolate é o símbolo da Páscoa. Criamos uma história extremamente cativante sobre coelhos fofos botarem ovos de chocolate. O que ela entende? Que o chocolate do mercado é a concretização dessa fantasia e, para ela, poder comer os ovinhos trazidos pelos coelhos é mágico, além de GOSTOSO! Não podemos negar que doces, por si só, têm um potencial enorme de conquistar o paladar humano. O chocolate, por conter açúcar e gordura, é ainda mais fácil de conquistar nossos pequenos.

Você vai me dizer “É só uma vez por ano”.  Então, vamos pensar… Uma criança raramente ganhará somente um ovo e, mesmo que ganhe, ele é grande o suficiente para durar dias, tempo suficiente para a criança aprender a gostar dele e, em qualquer outra oportunidade, querer novamente.

Então, vamos à regra: menores de dois anos não devem comer doces como rotina. E isso inclui o chocolate. É um momento da vida em que aprendem os diferentes sabores e valorizar o doce geralmente significa menor interesse por outros alimentos naturalmente menos doces (como as frutas), os amargos e os azedos.Além disso, nutricionalmente, o chocolate tem pouca importância para uma criança e, muito menos, para um bebê. O açúcar, um dos seus principais ingredientes, é o maior responsável pelas cáries, além de favorecer à obesidade, juntamente com a gordura (que aparece em grande quantidade também). Uma bombom pequeno terá a mesma quantidade de energia de um pão francês ou de duas bananas, dois alimentos que dificilmente um bebê conseguiria comer tão rapidamente.

Mas o bebê vai ficar sem nada na Páscoa? Passando vontade? Coitadinho… Vamos lá! Até por volta dos dois anos, a motivação para comer algo específico que o bebê não conhece é muito fácil de ser contornada, ou seja, se esse bebê nunca comeu chocolate, ele dificilmente irá sofrer por continuar sem comer o ovo de Páscoa. Mas, é claro, se é algo que ele já come, certamente ele irá pedir. Em geral, é o adulto que se ressente de não dar o chocolate ao bebê, porque é o adulto que carrega todo o simbolismo da data e o valor emocional de se comer o doce. O bebê não tem isso e precisamos entender que, para ele, é realmente muito prazeroso comer uma fruta, por exemplo. E é muito bonito ver um bebê encantado com alimentos tão simples.

Quando falamos das crianças, não dar o chocolate já passa a ser mais difícil. Mas é uma oportunidade de se conversar com a criança para que entenda melhor o significado da festa e de se fazer alguns acordos: negociar o tamanho do ovo e a quantidade; pedir outros “presentes” aos parentes mais próximos, como passeios ou atividades…

Vou trazer aqui algumas sugestões para você, que não quer deixar a Páscoa passar em branco!

  • Faça cenouras de papel e “recheie” de frutas secas! No ano passado, fiz com uvas passas! Mas fique atento ao tamanho das frutas e à idade da criança, por causa dos engasgos!
  • Compre “ovos” de isopor, coloque um presente (que tal um coelhinho de pelúcia?), embale com papel colorido e coloque um laço! Será uma nova forma de dar um presente!
  • Faça um bolo estilo baby friendly, sem açúcar (olhe a nossa sugestão), de modo que ele fique bem fino (use uma forma grande ou faça meia receita). Use cortadores em formato de coelhos e cenouras.
  • Cozinhe ovos de galinha e faça uma sessão de pintura com as crias! Para poder comer os ovos, use tintas naturais que podem ser feitas em casa. Se quiser fazer algo mais duradouro, tire o conteúdo inteiro do ovo, fazendo um pequeno furo, preencha com gesso e decore com tinta, cola colorida, glitter…
  • easter
  • Ainda usando os ovos de galinha, você pode fazer gelatina e “rechear”. Para isso, tire a clara e a gema fazendo um pequeno furo na casca. Lave o interior dos ovos e leve para ferver por alguns minutos em 1 litro de água com 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio. Deixe secar, adicione a gelatina e leve para refrigerar. Mas gelatina não é um doce? Faça gelatina incolor com suco natural (o de uva integral é sucesso em casa). Para servir, descasque os ovos!
  • Faça uma brincadeira para encontrarem o Coelho da Páscoa. Faça várias pegadas pela casa e deixe as crianças acharem onde ele se escondeu!
  • Aproveite a data e faça uma boa ação com os filhos! Peça ajuda para separarem alguns brinquedos e darem de presente em alguma instituição que acolhe outras crianças! Seu filho pode ainda fazer um desenho bem colorido para enviar com os presentes!
  • Que tal fazer um café da manhã diferente no domingo da Páscoa? Se conseguirem, podem ir a uma praça ou parque bem tranquilo! Mas estender uma toalha xadrez no chão da sala, decorar com flores e colocar os diversos petiscos como uma verdadeiro piquenique é super gostoso!
  • E, caso opte por comprar realmente um ovo, faça uma escolha mais consciente! Prefira um ovo caseiro em vez de um industrializado. Assim, você está ajudando algum pequeno empresário (que tal ajudar alguma mãe empreendedora?). Também fique atento para que sejam usadas marcas que não se utilizam de trabalho infantil. E, por último, prefira o chocolate que contenha maior teor de cacau e que não possuam gordura vegetal.

Feliz Páscoa!!!

Anúncios


Categorias:Falando um Pouco Sobre...

Tags:, , , ,

1 resposta

Trackbacks

  1. 3 ideias para curtir uma Páscoa sugar free | KIDS TRAVEL TIPS

Comente esse post! Vamos gostar de ler sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: