Azia durante a gravidez: como diminuir esse incômodo?

Você pode ter percebido que já intitulei esse texto de uma forma bem sincera: “como DIMINUIR esse incômodo”. É isso mesmo! Provavelmente, a azia (ou queimação) só irá se resolver totalmente quando seu bebê nascer. Mas isso não significa que você terá que passar meses se sentindo mal o tempo todo.

Primeiro, é importante esclarecer que a azia é comum na gestação por dois motivos. Um deles é pela alteração hormonal. Na gravidez, temos uma produção de progesterona, responsável por relaxar a musculatura do útero. Mas, infelizmente, também há o relaxamento de outras áreas e uma delas é o esfíncter do esôfago (que é uma “válvula” que separa o esôfago do estômago, impedindo que, normalmente, os alimentos voltem) e, assim, o suco gástrico que é produzido na digestão retorna para o esôfago, proporcionando a azia. Em paralelo, outro hormônio, a progesterona, diminui o ritmo das contrações naturais do estômago, proporcionando uma digestão mais lenta.

O outro motivo está relacionado com o crescimento do bebê dentro da sua barriga. O útero está na nossa cavidade abdominal, onde também temos diversos outros órgãos, como o estômago. Na medida em que o bebê cresce, ele vai pressionando o estômago, interferindo na sua capacidade de comportar maiores quantidades de alimentos. É por isso que as gestantes sentem-se mais desconfortáveis no final da gravidez, que é quando o bebê está bem grande. Mas isso não impede que algumas mulheres sintam azia logo nas primeiras semanas (por causa do efeito dos hormônios).

Agora, entendendo as causas da azia, fica mais fácil pensar em como ter uma digestão mais tranquila!

  • Cuide da quantidade de alimentos que você come! Se você percebeu que, comendo um prato cheio no almoço te faz sentir mal, diminua um pouco a quantidade e perceba se faz diferença. Se, a cada vez, você come uma quantidade menor, o seu estômago comportará esses alimentos com mais facilidade, além de produzir menos ácidos para digeri-los. Mas, não se esqueça, como você está diminuindo a quantidade, você precisará comer com maior frequência!
  • Às vezes, não fazemos grandes pratos, mas tomamos muito líquido durante a refeição. Esse hábito atrapalha a digestão de qualquer pessoa e, quando se está grávida, você já sentirá uma enorme diferença diminuindo a quantidade de líquidos e deixando-os para algum tempo após terminar a sua refeição.
  • Além de cuidar da quantidade de comida, preste muita atenção na qualidade. Provavelmente um prato de macarrão cozido em água com um pouco de azeite apresenta uma digestão mais simples do que uma macarronada com quatro queijos. Em geral, as gorduras requerem um esforço e tempo maiores para serem digeridas. Então, se está se sentindo mal, vale a pena preferir alimentos grelhados, assados ou cozidos, optar por carnes mais magras, queijos e leite com menos gordura, diminuir a quantidade de chocolates e sobremesas com creme de leite, evitar croissants, manteiga… O esforço compensa!
  • Coma mais devagar! Como a sua digestão estará mais difícil, se você mastigar melhor os alimentos, você exigirá menos trabalho do seu estômago para digeri-los. Cuide-se para não comer depressa e sem prestar a atenção naquilo que come!
  • Os seus hábitos do dia a dia também podem ajudar! É difícil controlar a ansiedade, mas saiba que esse sentimento aumenta a azia. Então, se estiver muito tensa, planeje medidas para relaxar. Massagem, atividade física, praticar seus hobbies ajudarão.
  • Terminou de comer? Mantenha-se em posição vertical para diminuir a chance dos alimentos voltarem. Às vezes, sentada (pelo tamanho da barriga), ainda pode ser desconfortável. Então, pode ser um bom momento para fazer uma pequena caminhada.
  • Algumas mulheres não conseguem dormir por causa da queimação. Nesse caso, vale a pena elevar o encosto da cama, usando vários travesseiros. Há hipóteses também de que dormir do lado esquerdo melhore a sensação de bem-estar.
  • Alguns alimentos são mais agressivos para o estômago, como refrigerantes, café, chá preto e chocolate. Há pessoas que se sentem mal com alimentos mais ácidos, como limão, tomate e abacaxi. Preste atenção para perceber se existem alimentos específicos que te incomodam. E se forem alimentos importantes para a sua saúde (algumas pessoas passam a não tolerar carnes ou feijões, por exemplo), procure orientação de um nutricionista para não prejudicar a sua saúde.

 

Se mesmo com essas medidas, você não consegue melhoras ou se o desconforto é tanto que te impede de se alimentar, converse com o seu médico. Há medicamentos que podem ser prescritos por ele em casos extremos.

Anúncios


Categorias:Falando um Pouco Sobre...

Tags:, , , , , ,

3 respostas

  1. Menstruação atrasada e muita azia…ai, ai. Quinta farei meu exame para descobrir se meu tão sonhado baby está a caminho. Ótimo post!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Vivi, estou passando por isso agora, e realmente depois de maneirar em alguns alimentos a azia realmente diminuiu.
    Incrivelmente descobri que no meu caso suco de limão faz sumir a azia na maioria das vezes.
    Valeu pelas dicas e permita-me apresentar, sou Luciana Santos, educadora física (gestante) e estou neste momento produzindo material de treinos para gestantes e pós parto.Se quiser seguir meu blog para ficar atualizada e julgar o material útil eu agradeço!

    Abraço e sucesso!

    Curtido por 1 pessoa

Comente esse post! Vamos gostar de ler sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: