Não amamente um filho que não é seu

Ontem, em seu programa televisivo, a apresentadora Daniela Albuquerque, sensibilizado com a situação de uma mãe que estava com dificuldades com seu bebê, ofereceu-se para amamentá-lo. Isso foi consentido e sua atitude foi aplaudida.

 

imagem: Rede TV

Parece uma atitude louvável, mas uma informação importante precisa ser veiculada em paralelo (parece que a reportagem será novamente transmitida). O que a apresentadora fez chama-se amamentação cruzada.

Essa prática não é nenhuma novidade e é bastante antiga. Trata-se da situação de uma mulher que amamenta um bebê que não é o seu filho.

E qual o motivo de entrarmos nesse assunto? Amamentação cruzada é uma prática que não é recomendada pelo Ministério da Saúde por oferecer um risco de transmissão de diversas doenças, algumas sérias como Aids (pelo vírus HIV), sífilis e hepatite.

A portaria N.° 1.016, de 26 de agosto de 1993 avança falando que as equipes de saúde de hospitais e maternidades devem PROIBIR que outras pessoas, além da mãe, amamentem o recém-nascido. Isso é uma informação séria e que muitos desconhecem (inclusive eu há algum tempo atrás).

Muitos podem pensar que é exagero condenar a atitude da apresentadora e de tantas outras mulheres que se dispõem em ajudar uma mãe em dificuldade. Afinal, ela não tem nenhuma doença, certo? ERRADO! Como saber? É a mesma situação de concordar em transar sem camisinha porque a pessoa parece não ter nada! Hoje em dia, já não aceitamos algo nesse sentido. A amamentação cruzada é exatamente a mesma situação. Infelizmente.

Então, como ajudar?

Se você quer auxiliar outros bebês com seu leite, doe! Em bancos de leite, ele será pasteurizado e estará livre de oferecer riscos para quem recebê-lo. Você pode ter todas as informações, aqui!

Você quer ajudar uma mãe em específico? Colabore para que ela tenha acesso a profissionais especializados para auxiliarem nessa dificuldade que ela possui, se esse for o caso. Pode ser uma consultoria em amamentação que irá na sua casa, mas também pode ser a equipe da Unidade de Saúde próxima à casa dela ou, também, um banco de leite humano.

Às vezes, a ajuda pode até ser mais simples. Se essa mãe está cansada, preocupada e com incômodos físicos, ela também poderá ter dificuldades. Leve uma comida para ela, ajude a limpar sua casa, ofereça para olhar o bebê enquanto ela toma um banho…

Então, por mais que pareça um ato de amor e solidariedade, não amamente crianças que não são os seus filhos. Divulgue mais essa informação!

Anúncios


Categorias:Falando um Pouco Sobre...

Tags:, , , , ,

2 respostas

  1. Essa eu não sabia!! Obrigada por compartilhar conosco!! Beijos…

    Curtir

Comente esse post! Vamos gostar de ler sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: