O que incluir e o que não incluir no enxoval: PARTE III – Itens com grande tendência de serem deixados de lado

Nessa série de posts, estou dando uma ideia para quem está preparando o enxoval do bebê. Já falei dos produtos que considerei muito importantes e, depois, de outros que podem ser importantes. Agora, é a vez de falar daquilo que tem uma grande tendência de ser pouco usado ou deixado de lado (ou são itens supérfluos para um bebê).

Respire aliviada! A lista é grande, ou seja, você irá economizar abrindo mão desses produtos!

Termômetro de banheira: você pode usar alguns dias, mas logo aprenderá o que é uma temperatura gostosa de banho. E, se tiver o termômetro com infravermelho, ele funciona.

 

Travesseiro: bebês não precisam de travesseiro. Lembre-se disso. E pode, ainda, ser perigoso.

Naninha: objetos de apego não são regra e são eleitos pelo bebê. Não precisamos comprá-los especificamente para isso.

Mamadeira: se você tem peito, você tem tudo para amamentar. Se, por algum motivo extremo (que nem vou me aprofundar agora) e precisar de uma mamadeira, essa necessidade não vai ser tão urgente que não dê tempo de ir a uma farmácia e comprar.

Chupeta: pior do que a mamadeira, é ter a chupeta em casa. Falo isso porque você terá vontade de usá-la pois o seu bebê vai chorar, você vai estar cansada e terá um monte de gente te sugerindo a colocar a chupeta na boca dele. Mas, bebês não precisam de chupeta. Chupetas podem fazer mal ao bebê e ponto. Se elas não estiverem em casa, é mais fácil de não cair em tentação.

Prendedor de chupeta: se chupeta não é bom, pior é um acessório que prende a dita-cuja na roupa do bebê para ele pegar sempre que quiser.

Protetor de berço: não são necessários e, inclusive, contra-indicados. Mas não conheço mãe que não usou. Pelo menos, mantenha-os bem presos ao berço e não use aqueles fofinhos.

Esterilizador (mamadeiras, potes): vamos partir do princípio de que você não usará mamadeira. Então não precisa ter esse trabalho. Futuramente, para os potes que for armazenar leite ou as peças da bomba, o esterilizador pode facilitar sua vida. Mas ele não precisa ser comprado antes do bebê nascer, né?

Rolinhos para segurar o bebê: além de perigoso, não funciona (e poderia ser facilmente substituído por outros objetos).

Luvas para recém-nascidos: a não ser que seja muito frio, não precisam de luvas. Mas ele não vai se arranhar? Corte as unhas! Já viu segundo filho usar isso?

Jogo de lençol para carrinho: um lençol para o berço já serve para cobrir o bebê no carrinho. Ou até uma fralda de pano. Não precisa de um lençol com outro tamanho.

Capa de chuva para carrinho: se alguém usou, me desculpe, mas do jeito que eu comprei, eu vendi.

Sacos de dormir: se vai querer cobrir o bebê, prenda bem o cobertor no colchão, mantendo-o sob os braços.

Sapatinhos: ele não pretende andar tão rápido, certo? E, mesmo quando andar, que seja sem sapatos. Se realmente achar o fim do mundo sair com o bebê somente de meias, existem opções de meias sapatilhas que são muito bonitinhas é muito mais confortáveis.

Perfume: bebê já tem um cheiro maravilhoso. Além disso, tem uma chance de dar alergia.

Talco: nossas mães e avós usaram muito. Hoje, já não é mais visto. Em caso de pescoço e dobras vermelhas, amido de milho é bem melhor.

Condicionador: a indústria inventa e a gente até acaba caindo nessa. Bebê precisando de condicionador? Maior, pode ser… Mas não preciso comprar antes de nascer.

Hidratante: um bebê bem hidratado com bastante leite terá a melhor das peles. Qualquer caso de alergia deve ser conversado com o médico, antes de usar algum produtos.

Enfeites para cabelo/cabeça: aqui é para as mães de meninas (muitas não vão me apoiar). Eu nunca gostei de penduricalhos na minha filha quando ela era bebê, mas isso nem é a questão. Mas, pense, será, dependendo do tamanho, forma e tecido, que esse enfeite não incomoda?

Móbile para carrinho: qualquer brinquedo que você pendurar já tem o mesmo efeito.

DVD portátil: eu sou da turma que é contra esses artifícios para distrair o bebê. Quanto mais você conseguir evitar esse acessório no carro, menos ele pedirá em outros espaços. Coloque música, dê brinquedos, converse, cante!

Saquinhos higiênicos: qualquer saquinho tem o mesmo efeito. A diferença que esse vem em uma caixinha bonitinha.

Pijamas para bebês recém-nascidos: vai te dar mais trabalho do que ajudar ter que colocar um pijama à noite e tirar ao acordar. Eles podem dormir com qualquer roupa, desde que confortáveis e quentes. Depois de algum tempo, é interessante ir inserindo a ideia do pijama para marcar o ritual do sono.

Pomadas para seios: somente use aquilo que for indicado. Via de regra, não precisamos de pomadas.

Absorventes para seios: podem causar candidíase por causa do calor e umidade.

Conchas de amamentação: elas estimulam ainda mais a produção de leite e, se não forem bem higienizadas, podem causar problemas.

Roupas bonitinhas e pouco práticas (e caras): você já vai ganhar essas peças, então não compre. Certamente, não irá aproveitá-las, além de ser um sofrimento ao bebê usar roupas cheias de detalhes e acessórios.

Travesseiro antirreflexo: se o seu bebê tiver refluxo (que não seja fisiológico), o médico  indicará o que será necessário.

Capa para amamentação: eu usei nos dois primeiros meses, mas não usaria de novo. O bebê se incomoda. E não há razões para se esconder. Simples assim.

Anúncios


Categorias:Experiências e Vivências

Tags:, , , , , ,

Comente esse post! Vamos gostar de ler sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: