Bebê não ganha peso como o esperado nos primeiros meses? Saiba o que fazer!

ganho de peso é uma grandes preocupações das famílias. Já foi a minha preocupação também! Nesse texto, vou abordar algumas sugestões para auxiliar o ganho de peso, caso isso vá além de uma expectativa irreal que alguns profissionais da saúde tem em relação aos bebês (ganhar X de peso constantemente a cada mês, estar sempre acima da curva central, que é o percentil 50 etc etc etc).

bascula-para-bebes-scaly-up-mi

Imagem de internet

Com mais frequência, a causa de um problema constante de ganho de peso inadequado pode ser alguma falha durante a mamada (se for um bebê em aleitamento materno), como uma pega incorreta, a padronização das mamadas em função de um determinado tempo, o uso de chupetas, a introdução alimentar precoce. A alergia à proteína do leite de vaca (APLV) e o refluxo também precisam ser investigados.

O primeiro ponto a ser considerado é a forma de aleitamento que desse bebê: é aleitamento materno, artificial ou misto?

Se for aleitamento artificial, há necessidade de se ajustar a quantidade e intervalos ou investigar se o bebê está reagindo a algum componente da fórmula.

Caso seja aleitamento misto, envolvendo fórmula e peito, precisamos avaliar se a produção de leite materno não está sendo suprimida por causa do uso da fórmula e, assim, isso precisa ser estimulado novamente, caso o objetivo da família seja reestabelecer a amamentação exclusiva. Além disso, é importante sempre oferecer o peito antes da fórmula, que também pode ser oferecida por sonda (e não oferecida em mamadeira), para estimular ainda mais a produção de leite.

Caso o bebê seja amamentado exclusivamente com leite materno, trago atenção em em alguns pontos:

a. Pratique a livre demanda. Isso significa oferecer o peito sempre que o bebê solicita e pelo tempo que ele pedir. Porém, pode não ser tão simples identificar quando um bebê tão pequeno, que ainda não se comunica verbalmente, quer mamar. Então, sinais de agitação e choro podem indicar a necessidade de ser amamentado. Mesmo sem acordar, alguns bebês já dão sinais de que querem mamar: eles começam a se mexer, fazem mais barulhos e tentam abocanhar suas roupas ou cobertas. Então, amamente muito e sem relógio!

b. Não use bicos artificiais, como chupetas. Elas suprem a necessidade de sucção que os bebês possuem e que, naturalmente, deveria ocorrer pela amamentação. Porém, será uma sucção não-nutritiva. Além disso, ela pode provocar confusão de bicos.

c. Observe e avalie a pega. Um bebê pode passar bastante tempo no peito e não ter uma mamada nutricionalmente efetiva. Se ele não abocanhar, pelo menos, uma parte da aréola ou se não fizer a sucção correta, ele não extrairá leite suficiente. Veja aqui mais informações sobre posicionamento e pega.

d. Se o bebê dormir antes que você sinta que o peito esvaziou (isso pode ser notado quando a mama está mais macia), tente estimulá-lo a mamar mais um pouco. Aumentar a claridade do ambiente, tirar algumas peças de roupa dele e mexer nos pés e nas mãos podem mantê-lo acordado por mais alguns minutos.

e. Se mesmo assim, ele não acordar, ofereça o mesmo peito na próxima mamada, em vez de alternar. O peito precisa ser esvaziado para ter uma melhor produção de leite.

f. Se tiver uma produção de leite com a qual o bebê constantemente não consegue esvaziar o peito em uma mamada, ordenhe um pouco antes de oferecer o peito. Isso garantirá que o bebê tome o leite do final da manada, chamado posterior, que é mais gorduroso. Esse leite ordenhado pode ser dado com o auxílio de um copinho depois dele mamar no peito.

g. Se o bebê dorme por muitas horas seguidas, ele pode ser acordado ou, melhor ainda, ser colocado para mamar ainda dormindo. Mas faça isso com suavidade para não estressá-lo.

Você deve estar pensando (ou já ter pensado ou alguém ter te sugerido) se o problema de peso não é causado pelo fato de ter pouco leite. Uma mulher certamente só produzirá pouco leite se o bebê estiver mamando menos do que deveria e isso você poderá tentar solucionar revendo todos os itens anteriores. Medicações para aumentar a produção de leite precisam ser ponderadas com muita atenção por poderem acarretar efeitos colaterais. Outras delas, como algumas receitas caseiras (a famosa canjica, por exemplo), apresentam efeito placebo, ou seja, auxiliam mais por estimular a confiança da mulher do que por aumentarem efetivamente a sua quantidade de leite.

Porém, uma forma de auxiliar a produção de leite é permitir que a mãe tenha um pouco de descanso e cuidado. O estresse e a ansiedade inibem a produção da ocitocina, hormônio responsável pela ejeção do leite. Assim, procure comer bem, tomar bastante líquido, priorizar o seu descanso em vez do cuidado com a casa ou atenção às visitas. Receber uma massagem nos ombros, além de ser muito gostoso, também é um método comprovado de aumentar a produção de ocitocina.

Se, de fato, você está insegura com relação ao ganho de peso, converse abertamente com o médico. Se não se sentir confiante, procure uma segunda opinião. Eliminando as possibilidades do problema ser com o bebê (e de não existir nenhum problema com você), será mais fácil de se superar essa fase.

Anúncios


Categorias:Falando um Pouco Sobre...

Tags:, , , , , ,

3 respostas

Trackbacks

  1. Seu filho está crescendo e ganhando peso? Entenda as curvas de crescimento
  2. Por que um bebê não dorme a noite inteira?
  3. Motivos reais e fictícios que inviabilizam a amamentação 

Comente esse post! Vamos gostar de ler sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: