Alimentação para os dias de festas e para as férias: o que os bebês e crianças vão comer?

Chegando o período de festas e das férias, comecei a ver as redes sociais borbulharem em relação a conflitos familiares e dificuldades maternas com relação à alimentação das crianças. É a tia que quer dar doce ao bebê sob o risco dele ficar com vontade ou a mãe que não sabe o que oferecer de “saudável” para a ceia da cria ou a sogra que olha torto cada vez que o bebê pede para mamar (soltando, na sequência, um “por isso que ele não come nada”).

Enfim, um período que deveria ser de confraternização, reunião entre pessoas queridas (e que se encontram cada vez menos), descanso e confraternização, parece que vira um campo de batalha ou, pelo menos, um jogo de xadrez no qual a mãe mede cuidadosamente como se movimentar e agir a fim de sair ilesa.

Na nossa família, tivemos uma experiência que foi além das expectativas. Estivemos reunidos com meus pais, irmã, cunhado e afilhado. Esperava que a Manu fosse ficar muito mais vidrada nas brincadeiras com o primo, pois isso realmente é algo que ela curte. Ela mesma disse, quando perguntei o que iria fazer na casa da vovó: BAGUNÇA!  Mas me surpreendi ao ver que ela, além de piscina, skate, pula-pula na cama, bombinhas e corridas, comeu MUITO. A surpresa foi maior ainda ao ver que meu afilhado, mais velho e mais seletivo, acompanhou o ritmo e fez a festa.

Como isso aconteceu? Tenho que concordar que ter a família respeitando e apoiando a forma como cuidamos da Manu é fundamental. Então a avó se preocupou em usar óleo ou azeite em vez de manteiga/margarina nos pratos, fez um bolo simples que ela adora, comprou pipoca, cozinhou ovos de codorna, fez carne louca… E nós levamos frutas diversas (frescas e secas), castanha de caju, nozes, tomate cereja, pasteizinhos integrais recheados de frango com cenoura (sem leite), pães sem leite, homus e babaganoush.

  
Na noite do dia 24, dei o jantar um pouco mais cedo e arrumamos uma mesa da altura das crianças com porções pequenas com todos esses petiscos, além de suco. E simplesmente deixamos os meninos à vontade. Tudo que estava ao alcance deles era para se servirem. Sem cobrança, sem insistência… Entre uma brincadeira e outras, os dois davam uma corrida à mesa para encherem as mãozinhas com cerejas, castanhas de caju ou tomates. Enquanto isso, os adultos puderam também ficar mais tranquilos e à vontade (e a nossa comida nem era tão diferente da que estava lá embaixo).

Distribuímos os presentes, brincamos mais um tanto e, de fato, a ceia eles quase não comeram e isso não foi nenhum problema, porque estavam satisfeitos e felizes.

A ideia da mesinha com os lanches deu tão certo que, no dia seguinte, a ideia foi se repetindo. No meio da manhã e no meio da tarde, íamos colocando mais alguns potinhos para eles petiscarem. O único cuidado que tinha era para não deixar até o horário do almoço ou do jantar. Caso contrário, eles não teriam apetite para essas refeições. Deu certo! No almoço e no jantar, comeram sem problemas!

Então, ficam aqui algumas sugestões de lanches para a noite do Réveillon e para os dias de férias de janeiro, seja na praia, no sítio ou em casa mesmo! Mas não se esqueça do cuidado principal: deixem as crianças tranquilas e inclua os alimentos de uma forma descontraída e alimentação saudável é  gostosa e faz parte da alimentação das férias!

  1. Faça um mix com frutas secas e oleaginosas: uvas passas, damascos picados, castanhas de caju, nozes… Pode colocar em potinhos para deixar um uma mesa ou levar em frasquinhos (aqueles tubinhos onde normalmente colocam doces nas festas são ótimos) nos passeios. Somente fique atento quando estamos falando de bebês que nunca experimentaram as oleaginosas (lembre-se de que elas são recomendadas a partir dos 12 meses) por serem alimentos pequenos e duros (podem causar engasgos). Ah… as crianças irão se divertir com o quebra-quebra das cascas de nozes.
  2. As frutas típicas do Natal também são deliciosas. Cereja é uma delícia, mas é cara. Já uvas, ameixas e pêssegos são mais acessíveis. Lichia também pode ser uma ótima descoberta.
  3. Faça espetinhos de tomate cereja, ovos de codorna, queijo… Aliás, chame as crianças para montarem os espetinhos. Mas você correrá o risco delas comerem tudo antes de terminar!
  4. Pipoca também é diversão garantida! Tomando cuidado com o engasgo, no caso dos menores, você terá um petisco rápido e que é favorito entre as crianças! Eu fiz uma versão com castanha de caju picada!
  5. Compre mini-pães (ou corte-os ao meio) e recheie com carne louca! Fazer o buraco quente ou hambúrguer também garante um lanche da tarde ou um jantar improvisado. Mas não se esqueça de colocar os meninos para amassar a carne do hambúrguer!
  6. Congele bananas bem maduras e depois processe! Fica com consistência de sorvete! Pode fazer com vários sabores: com cacau em pó, morango, suco de maracujá, manga…
  7. Pegue um espremedor de frutas e chame as crianças para fazer suco! Pode colocar o suco em saquinhos e colocar para congelar.
  8. Alguns salgados são ideias muito legais para lanches das crianças! Veja as nossas receitas de esfiha, bolinho de arroz e de tortas!

 

Aproveite muito! Férias e festas são sinônimo de diversão!

Anúncios


Categorias:Experiências e Vivências

Tags:, , , , , , , ,

Comente esse post! Vamos gostar de ler sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: