Como aumentar o teor de ferro da alimentação do bebê que não come carne

Por Viviane Laudelino Vieira

Há alguns dias, publicamos um post sobre bebês que são vegetarianos (ou apresentam baixa aceitação de carne). Talvez a maior preocupação dessas famílias seja com relação à deficiência de ferro e isso é justificado dado que os problemas decorrentes de uma anemia ferropriva podem ser irreversíveis nessa faixa etária. A carne, além de ser uma grande fonte de ferro, potencializa a absorção do ferro nao-heme (presente nos alimentos de origem vegetal). Por outro lado, muito se comenta que pessoas vegetarianas aproveitam melhor os nutrientes dos alimentos. Assim, é muito difícil saber se uma pessoa que não come carne apresenta a mesma necessidade de ferro. Ou apresentaria mais? Ou menos?

De qualquer forma, vamos trazer aqui algumas ideias para agregar na alimentação de bebês, para enriquecer a alimentação com ferro! Vamos lá?

  1. Coloque leguminosas no almoço e no jantar! Feijão, ervilha, lentilha e grão de bico são as mais comuns fontes de ferro de origem vegetal da dieta dos brasileiros. Além do tradicional feijão que faz parte do almoço e o jantar, acrescente ervilha no recheio de uma torta e grão de bico na salada!
  2. Acrescente gergelim no arroz cozido! O gosto não se altera e você estará enriquecendo o prato!
  3. Use e abuse de temperos verdes, como coentro, salsinha e manjericão! Além de dar um sabor especial aos alimentos, eles possuem bastante ferro! Claro que, como são usados como tempero, sua contribuição passa a ser menor. Mas, se criarmos a rotina de usarmos em diversos pratos, já estamos promovendo alguma melhora!
  4. Vai preparar uma macarronada ou legumes? Faça um molho de tomate bem apurado! O tomate em si não possui grande quantidade de ferro, mas quando retiramos a sua água, concentramos os demais nutrientes. Assim, ele passa a agregar ferro (e outras substâncias) à nossa dieta!
  5. Na mesma ideia do molho de tomate, as farinhas concentram o teor dos nutrientes por praticamentente não possuírem umidade. Além disso, a farinha de trigo é enriquecida com ferro. Use e abuse de farinha de mandioca, centeio, milho e farinha de rosca! Farofa e torta de legumes são boas ideias!
  6.  Já experimentou pasta de grão de bico ou o homus? Pode ser uma excelente ideia de lanche! Usando como acompanhamento de pão integral, você também enriquece sua refeição!
  7. Frutas secas são boas pedidas! Faça bolo com uva passa ou use ameixa seca nos lanches.
  8. Onde tem fonte de ferro, precisa ter alimentos ricos em vitamina C! Além de temperar a salada com limão ou comer morango, goiaba ou laranja de sobremesa, use salada de tomates ou aspargos cozidos no vapor.
  9. Mais um motivo para comer verduras, legumes e frutas: uma alimentação ligeiramente ácida também aumenta a absorção de ferro. Ácido cítrico, lático e málico são alguns exemplos. Saladas e frutas na sobremesa? Sempre no almoço e no jantar!
  10. Fuja das preparações contendo leite quando usar uma fonte de ferro! Iogurtes como sobremesa, uma receita tradicional de purê de batata ou queijo na salada ou no macarrão não são boas ideias.
  11. Quer mais um motivo para restringir refrigerantes, café e chás pretos para essa idade? Esses alimentos possuem compostos fenólicos, grandes inibidores da absorção de ferro.
  12. Cozinhe em panela de ferro! Você aumentará o teor de ferro da refeição!
  13. Chocolate também inibe a absorção de ferro por possuir ácido oxálico. Esse ácido está presente no espinafre e na folha da beterraba. Ao contrário do chocolate, esses dois últimos alimentos possuem muitos outros nutrientes importantes para o bebê. Precisamos tirar da alimentação? Não! Mas evite que apareça com alta frequência!

 

Anúncios


Categorias:Falando um Pouco Sobre...

Tags:, , , , , , ,

5 respostas

Trackbacks

  1. Quais nutrientes podem faltar na alimentação de uma criança alérgica à proteína do leite? |
  2. Sugestões práticas para aumentar a quantidade de cálcio na alimentação das crianças com APLV |
  3. Conheça cuidados simples para ter com a sua alimentação durante a gravidez
  4. Em tempos de H1N1 e outras gripes, saiba como melhorar a imunidade
  5. Sugestões práticas para aumentar a quantidade de cálcio na alimentação das crianças com APLV – Maternidade Sem Neura

Comente esse post! Vamos gostar de ler sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: