Oito novidades na segunda gestação

Por Dione Pavan

Com a ideia de uma nova gestação, começamos a pensar o quanto já sabemos sobre “estar grávida” e o quanto estamos ou não preparadas pra isso.

Na verdade não esperamos que tenha tantas peculiaridades de uma para outra, mas assim como cada filho tem sua personalidade, cada gestação tem suas surpresas.

Aqui listo 8 das novidades que tenho sentido na segunda gravidez:

1) Os sintomas que nos levam a desconfiar de estar grávida podem ser diferentes daqueles percebidos na primeira gestação.
Dependendo da idade do primeiro filho, a demanda de trabalho e atenção dispensadas a ele também podem fazer com que alguns desses sintomas (mesmo sendo parecidos ou os mesmo) passem desapercebidos.
Ou, ao contrário, alguns sintomas podem ser mais marcantes. No meu caso, tive muito mais enjoos na segunda gestação.

2) É comum ouvir que a gestação passa muito rápido! Desde a primeira gravidez pode-se perceber quão verdadeira é essa afirmação, mas não dá para imaginar o quanto isso pode se intensificar na segunda! A gente literalmente não vê passar!

3) Em geral, o pai está mais tranquilo quando já não é a primeira gestação da mãe. Toda aquela ansiedade sobre os sintomas, as mudanças no corpo e o crescimento do bebê dão lugar a mais segurança e calma no apoio às angústias maternas.

4) Os preparativos para chegada do bebê que no primeiro filho podem ter começado logo após a descoberta da gravidez, dessa vez demoram um pouquinho mais para serem pensados. Como já mencionado, passa mais rápido ainda, e então, quando você se dá conta está no sexto mês e ainda não comprou nadinha!

5) Você, provavelmente, está mais tranquila e menos ansiosa mas ao mesmo tempo está bem mais cansada. A demanda física na segunda gestação parece ser muito mais intensa! Você precisa adequar seu ritmo e, possivelmente, o do filho também.

6) A felicidade por estar esperando um bebê e o amor por ele são os mesmo do primeiro filho! Porém, não sem culpa, você se dá conta que conversa menos com a barriga e pesquisa muito menos ou nada sobre o estágio de crescimento dele.

7) Paralelo ao descrito no item acima, você também olha um pouco menos para você mesma e acaba se cuidando menos. Em geral, na primeira gestação estiveram mais presentes preocupações como: cuidar para não ter estrias, preparar os seios para amamentação, não pegar peso, descansar depois da jornada de trabalho, entre outros. Principalmente a questão de não levantar peso, apesar de super importante, acaba ficando esquecida quando se trata de segurar o primogênito no colo!

8) Já citei como passa num piscar de olhos, mas não é só o tempo, seu corpo também muda mais rápido e talvez você até sinta o bebê mexendo muito mais cedo do que na primeira gestação! Costumo comentar que o caminho já foi desbravado e então a barriga, que só ficou mais aparente a partir do sexto mês na primeira gravidez, dessa vez já ficou mais saliente por volta do terceiro mês.

IMG_3557
Cada experiência é única e a certeza que temos com cada gestação é de que somos capazes de amar muito mais do que imaginávamos ser possível! O amor cresce e multiplica, sem nenhum medo de “precisar dividir” isso entre os irmãos. A cada mês o novo bebê mostra que vem cheio de boas novas e amor pra transbordar!

Se você gosta da página do Maternidade Sem Neura, vote aqui!!! Vamos ampliar cada vez mais a discussão sobre a importância da maternidade e da infância!

IMG_1568-2

Anúncios


Categorias:Experiências e Vivências

Tags:, ,

Comente esse post! Vamos gostar de ler sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: