Como ordenhar, armazenar e utilizar o leite humano

Por: Dione Moraes Pavan

Alguns motivos podem levar à necessidade de extração do leite, como, por exemplo: armazenar leite para ofertar ao bebê quando a mãe não pode estar perto ou quando o bebê não pode ser amamentado, manter ou aumentar a produção de leite, auxiliar no tratamento de mastite, doar o leite. De qualquer modo, é importante cuidar para que a retirada do leite seja adequada, garantindo bem estar da mãe e qualidade e segurança ao leite ordenhado.

A ordenha pode ser manual ou mecânica (com auxílio de bombas). Apesar de atualmente encontrarmos bombas (manuais ou elétricas) confeccionadas em materiais maleáveis e de fácil utilização, os bancos de leite humano recomendam a ordenha manual por ser prática e com menor risco de lesão aos mamilos. O método mais adequado é aquele com que a lactante se identifica, já que o sucesso da extração depende também de quanto ela se sente confortável.

Independente do método escolhido, o primeiro passo é separar o material e se preparar adequadamente para a retirada do leite. Para armazenamento do leite, recomendam-se frascos de vidro com tampas plásticas, podendo optar também por frascos plásticos (polipropileno) desenvolvidos para esta finalidade. Para esterelização dos frascos, anteriormente a cada utilização, lave-os com água e sabão neutro, enxague bem e ferva por 15 minutos, depois os deixe secar naturalmente.

De posse do material higienizado (frascos e bomba, se for o caso), procure um local tranquilo, relaxe, procure se sintonizar com seu bebê (uma foto pode ajudar). Vale ressaltar que assim como limpeza dos materiais, a higiene do ambiente e da lactante são importantes para garantir a qualidade do leite ordenhado. Lave as mãos com água e sabão e prenda os cabelos.

Inicialmente, massageie as mamas em movimentos suaves e circulares, começando na aréola e estendendo a toda mama.

Para extração manual, posicione os dedos na região das aréolas em forma de “C”. Pressione suavemente os dedos, e aperte um pouco em direção ao corpo. Repita o movimento até que o leite comece a sair, despreze os primeiros jatos e, depois, continue até extrair a quantidade desejada. Alterne a posição dos dedos para esvaziar toda mama.

Da mesma forma que acontece com a pega do bebê, caso o movimento seja incorreto na ordenha, poderá machucar os mamilos. Para que isso não aconteça, observe para que, ao apertar, esteja pressionando a borda da aréola e nunca o bico ou longe da aréola. Puxar o mamilo também poderá lesioná-lo!

Para extração com bomba elétrica ou manual, posicione a bomba e procure o nível de sucção adequado considerando sensibilidade e volume de extração. Se perceber desconforto, recomece! Como nos outros casos, posição incorreta pode provocar lesão.

Ao final da ordenha, massageie algumas gotas do leite nos mamilos e deixe secar.

O leite ordenhado mantido em temperatura ambiente terá validade de 2 horas. Se armazenado em geladeira, a validade será de 12 horas e no freezer de 15 dias. Para melhor controle, mantenha os frascos identificados com data e horário da extração. A cada retirada utilize um recipiente esterilizado e acrescente o volume ordenhado ao armazenado (se desejar). Neste caso, o prazo de validade será contado a partir da primeira ordenha.

Para descongelar, mantenha o leite na geladeira ou coloque o frasco em banho-maria, sem que água ferva. Não aqueça ou descongele o leite em micro-ondas, pois o aquecimento é irregular, além de prejudicar a qualidade nutricional do leite humano.

Depois de descongelado, o leite ordenhado deverá ser mantido sobre refrigeração por até 12 horas e não deverá ser congelado novamente. O que não for consumido deve ser desprezado.

O processo de ordenha pode não ser muito fácil. Não se assuste se nas primeiras vezes não conseguir ou conseguir pequenas quantidades de leite! NÃO atribua o fato à produção de leite, ou seja, ordenhar pequenas quantidades não quer dizer que o bebê mame pouco ou que a produção seja insuficiente. Além disso, assim como a amamentação, a ordenha eleva a produção láctea por estimular as mamas e o sistema endócrino. Praticar é o melhor caminho! Conhecendo seu corpo e exercitando a retirada perceberá que é possível. Caso necessite e/ou se sinta mais segura, procure ajuda de um profissional, de uma mãe que já tenha passado por esta situação ou dos bancos de leite humano. Nós também estamos aqui para auxiliar nas dúvidas!

Consultas realizadas:

Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano: http://www.redeblh.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=360

Sociedade Brasileira de Pediatria: http://www.conversandocomopediatra.com.br/paginas/materias_gerais/como_colher_estocar_leite.aspx

Como amamentar e amamentação: http://comoamamentar.com/como-tirar-o-leite-materno/

Anúncios


Categorias:Falando um Pouco Sobre...

Tags:, , ,

1 resposta

Trackbacks

  1. O que sobra para você, pode salvar um bebê: doe leite!

Comente esse post! Vamos gostar de ler sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: